Uma ilha chamada Paquetá

Paquetá: aquele cantinho no meio da Baía de Guanabara que, depois de horas de barca, lhe permite curtir um pouco de um passeio tranquilo. Assim resumo esse bairro. Apesar de gostar do lugar e de seus atrativos rústicos, afirmo que tem que ter bastante disposição para ficar 1 hora e 10 minutos dentro de uma barca para chegar até lá. No meu caso, que não moro na cidade do Rio, demoro mais tempo ainda para chegar.

Mirante do Parque Darke de Mattos

Para compreender o que estou dizendo, vou começar esse post explicando o que se deve fazer para chegar no local. Primeiramente, você tem que ir para a estação das barcas na Praça XV, pois é o único lugar que sai barcas para Paquetá. Se no seu caso você mora em Niterói, São Gonçalo ou ainda mais distante, assim como eu, o seu primeiro passo é pegar a barca de Niterói para o Rio, que dura cerca de 25 minutos de viagem. O processo é bem simples, é só ver no site da CCR Barcas os horários e assim segui-los. A parte mais cansativa do passeio é essa! Ficar esse tempo todo dentro de uma barca, tanto para ida quanto para volta.

Chegando no local, o passeio começa enfim a ficar um pouco mais interessante. Você terá algumas possibilidades de passeios, destaquei os que mais me interessam abaixo:

1 – Passeio de quadrículo ou pedalinho, para quem quiser relembrar a infância.
2 – Visitar a Pedra da Moreninha. Lugar que ficou famoso devido ao livro de Joaquim Manuel de Macedo, escrito em 1843. O romance “A Moreninha” é considerado o iniciador do “romantismo” na literatura brasileira.
3 – Conhecer o Parque Natural Municipal Darke de Mattos. O meu ponto preferido de Paquetá. É um ponto que da pra fazer piquenique e passear em família. Além disso, conta com um mirante de pedra bem interessante que dá uma vista linda.

Pedra da Moreninha

Além das coisas que destaquei, você também pode simplesmente dar uma volta na cidade ou parar em um dos bares e “tomar uma” com os amigos. Como disse, é um lugar bem calmo, então você pode ir só para desfrutar isso. É um ponto turístico que tem que ser visitado pelo menos uma vez na vida. Vá em família!

Outono no centro de Nova Friburgo

Frio… Outono… Friburgo. Este município localizado na Mesorregião do Centro Fluminense, nos permite vivenciar as peculiaridades da natureza e a culinária de bons restaurantes.

A cidade não é somente a capital nacional da lingerie. Ela também conta com uma gama de passeios e atividades que levam a cachoeiras, riachos, mirantes naturais e reservas ambientais. Como citei na parte superior, a gastronomia diversificada também merece uma atenção especial.

Infelizmente só tinha um dia de folga (=/), então fui para lá buscando encontrar possibilidades de passeios que agradasse toda a família em um só dia.  O roteiro ficou mais ou menos assim:

Pela manhã fomos direto para Olaria, em busca de comprar peças íntimas por bons preços. Logo depois, disparamos para a Praça do Suspiro que, além de contar com o letreiro de Nova Friburgo, tem o famoso teleférico de mais de 1500 metros de altura. Para almoçar escolhemos o Chimarron, rodízio de carne bom, bonito e barato. E para fechar o dia em meio à natureza fomos para o Country Club, um dos pontos mais belos da cidade e que tem entrada gratuita.
Foi um passeio rápido pelo centro da cidade e já deu pra curtir bastante coisa, imagina com mais tempo !? Logo logo farei novos post’s falando sobre as trilhas, os parques de Cascatinha, Jardim do Nego e também sobre a famosa Lumiar. Não daria para citar tudo em um post só. Mas fica aqui a minha dica para curtir o friozinho em boa companhia.

Country Club

A vibe positiva de São Thomé das Letras

São Thomé é o município místico de Minas Gerais. O lugar que faz muito calor de dia e muito frio durante a noite. Uma mistura de uma bela natureza com uma vibe boa solta pelo ar. Passei um período curto no local, mas conheci o máximo de coisas que poderia, então explicarei um pouquinho sobre os cantos que fui.

O Cruzeiro
img-20161120-wa0021
O Cruzeiro fica bem próximo da Casa da Pirâmide. Tem aproximadamente 4m de altura, todo construído em madeira, e está no ponto mais alto da cidade. Vale ressaltar que sempre tem uma galera, próximo ao local, emanando boas energias.

Casa da Pirâmide
airbrush_20161119071017
O local perfeito para ver o nascer e o pôr do sol. A Casa da Pirâmide está localizada no Parque Municipal Antônio Rosa e trata-se de uma construção de forma piramidal, com várias janelas que dão uma visão de 360º para todo vale. O local vive lotado, então chegue o mais cedo que conseguir para ficar posicionado em um bom ponto.

Mirante

O Mirante foi construído num dos locais mais altos da região, de onde se pode observar toda a magnífica paisagem de São Thomé das Letras. Obs: Cuidado com as cobras que ficam próximas ao local.

Pedra da bruxa
15078815_1157311574349974_7299841239964167777_n
Trata-se de uma formação rochosa que lembra a face e a silhueta de uma bruxa. Precisa-se ter cuidado ao ficar sobre a mesma, porque o vento sopra com força e a “bruxa oculta” pode te derrubar.

Ladeira do Amendoim
O local é conhecido por explicar todo a força mística presente na cidade. É o ponto onde carros, desligados e em ponto morto, são ‘atraídos’ e sobem um morro numa posição totalmente adversa. O fenômeno fez com que a ladeira ganhasse fama e intrigasse os turistas.

Cachoeira do Sobradinho

A cachoeira é bastante frequentada por estar próximo a Gruta do Sobradinho que é um dos atrativos mais belos da cidade. O local também é famoso por ter um poço cristalino.

Cachoeira do Véu da noiva
Com mais de 20m de queda, a cachoeira forma um poço com 3m de profundidade. É a cachoeira mais alta e com maior volume de água da cidade. Um local lindo devido ao percurso de água que corre por entre as pedras.

Cachoeira Paraíso

Esta cachoeira tem uma portaria na entrada, que nos dias mais movimentados, funciona como ponto de apoio ao turista que visita a cachoeira. Está localizada na sequência da cachoeira Véu da Noiva. O local faz lembrar uma prainha.

Cachoeira das Borboletas
img-20161120-wa0037
Esta cachoeira tem duas lindas quedas d’água, que formam uma piscina natural. Localiza-se num vale cercado por uma mata verde e irradiante, cheia de coloridas flores e borboletas. Em determinadas épocas do ano é possível avistar dezenas de tipos de borboletas.

Além de tudo que citei, a cidade também conta com diversos bares, restaurantes e lojinhas, para quem gosta de comprar lembrancinhas.

Um local que deixa saudades.