The theory of everything

O filme, baseado na biografia de Stephen Hawking, conta como o jovem astrofísico fez descobertas importantes sobre o tempo. No longa também é retratado o seu romance com Jane Wide e a descoberta de uma doença motora degenerativa quando tinha apenas 21 anos.
94036ef1-794c-4f46-91f3-ee22e1d61879É um filme de drama romântico biográfico, dirigido por James Marsh e escrito por Anthony McCarten. O filme foi inspirado na obra “Travelling to Infinity: My Life with Stephen” de Jane Wilde Hawking. No livro, Jane descreve seu relacionamento com o físico teórico Stephen Hawking e o desafio com a doença do neurônio motor.

O longa é protagonizado por Eddie Redmayne e Felicity Jones, além de Charlie Cox, Emily Watson, Simon McBurney e David Thewlis em papeis coadjuvantes. Teve sua estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Toronto de 2014 e foi lançado nos cinemas em 7 de novembro de 2014.

Crítica Positiva
O Oscar mais merecido no ano de 2015. Uma atuação impecável. Eddie Redmayne mostra de vez toda a sua qualidade e, finalmente, desponta para o cenário mundial.

American sniper

Sniper Americano é um filme de drama biográfico dirigido por Clint Eastwood e escrito por Jason Hall. Adaptado do livro “American Sniper: The Autobiography of the Most Lethal Sniper in U.S. Militar History”, o filme conta a história real de Chris Kyle (Bradley Cooper), atirador de elite das forças especiais da marinha americana. Durante cerca de dez anos ele matou mais de 150 pessoas, tendo recebido diversas condecorações por sua atuação na Guerra do Iraque.
banner_americansniper2Bradley interpreta o clássico texano que sonha em ser cowboy. Abalado com os atentados de 11 de setembro de 2001, ele decide se juntar às forças especiais da marinha americana e acaba servindo na Guerra do Iraque.  O filme também é estrelado por Sienna Miller, Luke Grimes, Kyle Gallner, Sam Jaeger, Jake McDorman e Cory Hardrict em papéis coadjuvantes.

Crítica de um crítico
Para o crítico de cinema Pablo Villaça “Sniper Americano indubitavelmente trata seu protagonista como um herói, jamais colocando a moralidade de suas ações em dúvida e, com isso, contribuindo para transformar em ícone alguém que não merecia sequer ser tratado como anti-herói.” Já o crítico Márcio Sallem qualificou o protagonista Chris Kyle como “Um rapaz de inteligência limitada e ignorante às nuances da guerra, porém disposto a abandonar a família e sacrificar a própria vida pelo sonho utópico (e ufanista) que lhe é vendido como real”.

Crítica positiva
O filme foi um sucesso imenso de público, faturando mais de US$ 300 milhões só nos EUA. Para terem uma ideia da força do número, isto é maior que a bilheteria somada de todos os outros sete indicados a Melhor Filme no Oscar 2015.

Crítica negativa
O livro é melhor que o filme, como acontece em vários casos. No livro existem detalhes que poderiam conter na película.