Brotas Hostel: o poder de um sonho

O 1º hostel de Brotas une conforto, comprometimento, cuidado e muito carinho.

É o local com o melhor custo-benefício da cidade e conta com: amplo espaço para relaxamento, piscina, 4 dormitórios, sendo 1 feminino, 1 duplo e 2 mistos, uma cozinha comunitária equipada, uma sala de televisão com tv a cabo, redes para descanso e leitura, churrasqueira, fogão a lenha e forno de pizza. Ou seja, ele conta com “coisa que não acaba mais”.

Foto:Divulgação

Em busca de descortinar o que tinha por trás daquele lugar de clima alegre e sossegado, conversei um pouco com a Gabi, idealizadora do Brotas Hostel. Na conversa, descobri a sua coragem e determinação em buscar os seus sonhos, além de uma grande demonstração do poder feminino.

Achei interessantíssimo o fato de uma mulher, em um país nitidamente machista, resolver sair de casa sozinha em busca dos seu sonhos, que, pelo o que eu entendi, era achar um lugar em que pudesse se sentir em casa.

Então, por trás deste hostel, que conta com inúmeras qualidades, existe ainda um “plus a mais”, que é a força de uma pessoa claramente determinada cuidando para que tudo saia de acordo com a necessidade dos seus hóspedes.

Nem preciso dizer porque indico esse lugar, né? Acho que depois desse resumo que fiz, basta você pegar as malas e partir pra lá!

No Hello Hostel eu me senti em casa

Procurar um hostel sempre é algo difícil, mesmo tendo diversos aplicativos para auxiliar na busca. As opções estão cada vez mais variadas, por isso não posso deixar passar em branco os lugares que realmente me impressionam.

No caso do Hello Hostel o que mais me chamou a atenção foi o atendimento. Claro que o lugar tem diversos outros pontos bons, como a localização (de uber, dá para chegar rapidinho em todos os principais locais da cidade), o preço (comparado aos outros hostels tem o melhor custo-benefício), a estrutura (é um lugar novo, então está super conservado), o design (super moderno e descolado), entre outras mil coisas, mas, mesmo com esses diversos outros pontos legais, o atendimento ficou em maior evidência, raras vezes fui tão bem tratado assim em outra hospedagem.

Foto: Divulgação

O atendimento ao cliente é algo fundamental em qualquer empresa, ainda mais em uma que lida com um público diferente todos os dias. Não é algo que dá pra ser projetado quando necessário, mas sim uma postura que é cultivada no dia-a-dia.

Então, caso queira ser super bem atendido, coloque em seu gps o endereço ERS 235, 33300 – Planalto, próximo ao Pórtico principal, e vá aproveitar suas férias bem acomodado, curtindo um friozinho gostoso.

Informações importantes: 
– O local conta com diversos tipos de quartos (compartilhado misto, feminino e masculino e suíte duplo)
– O check-in é feito a partir das 14h e o check-out até as 12h, mas caso você tenha um vôo mais tarde e queira deixar a mala na recepção para dar uma volta, eles entendem numa boa.
– O pagamento de 50% do total da reserva deve ser efetuado no momento da reserva ou em até 72h em casos de transferência bancária.
– Para reservas em quartos privativos já estão inclusas roupas de cama e toalhas de banho. Nos quartos compartilhados somente roupas de cama, toalhas de banho são disponibilizadas para aluguel na recepção por R$5.
– Paguei R$70,00 a diária com café da manhã, na alta temporada, um valor bem baixo para a região.

Aproveite sem moderação!

Quando o Arraial d’Ajuda Hostel salvou meu dia…

Utilizo esse espaço do blog para dar algumas dicas de hostel’s que me impressionaram de alguma forma. O Arraial d’Ajuda Hostel tem diversas qualidades: fica muito bem localizado, próximo das praias e da famosa Rua Mucugê, tem um ótimo custo-benefício, paguei R$55,00 na diária com café da manhã na época (baixa temporada), mas o que mais me chamou atenção nele, diferentemente da maioria dos outros lugares que fico, foi sua infraestrutura.

Foto: Divulgação

Mas você deve estar se perguntando: – Por que a infraestrutura foi tão importante assim, ainda mais para alguém que gosta de “mochilar”? O ideal não seria se focar mais no custo-benefício?

Creio que sim. O determinante para as minhas escolhas sempre é achar um lugar maneiro e barato (coisa que esse também é), mas nesse caso a lógica ficou um pouco diferente devido a um caso peculiar.

Se você acompanha o meu blog, deve ter lido em outro post, sobre um dia no meu mochilão pela Bahia, que choveu, correto? Então, foi nesse dia que eu passei a admirar ainda mais este hostel. Aquele dia só foi salvo por duas coisas: Primeiramente pelos outros hóspedes que estavam lá comigo, e segundo, por tudo que o local oferecia.

Arraial d’Ajuda é um lugar que vive em prol do Sol, não existem muitas opções com chuva. Então, se não fosse aquela piscina, aquela “sinuquinha” e aquela galera legal que estava por lá, meu dia teria sido ou de muito tédio ou dormindo profundamente.

Foto: Divulgação

Graças a isso que lhes contei, meu dia foi muito divertido, como todos os outros dias na Bahia. Por isso, tive que vir aqui retribuir a força e deixar essa dica para vocês. Se um dia tiver por Arraial vai lá pelo menos dar uma olhadinha pra vê se também chama a sua atenção, pois como já falei, a infraestrutura me salvou, mas o lugar tem diversas outras qualidades.

O Che Lagarto que o Morro me deu

Se liga galera! O hostel que eu tenho para indicar neste paraíso é o Che Lagarto. Não é um nome incomum, né? Já deve ter visto dessa franquia em mil outros lugares, entretanto, ele se destaca em Morro de São Paulo (Bahia) devido ao auto astral. Claro que o preço também estava ótimo, paguei R$35,00 com café da manhã (era baixa temporada), mas se não fosse a energia boa da galera, o tempo que passei por lá não teria valido tanto a pena.

Foto: Divulgação

Além da boa energia, o hostel apresenta dois pontos interessantes: o primeiro é que sempre tá rolando alguma coisinha por lá, seja um jantar especial ou uma festinha pra animar a galera, que fica normalmente na área de lazer. O segundo é que o lugar funciona quase como um point da moçada, antes das noitadas ou de algo bom, a “tchurma” passa por lá pra se juntar a outros grupos e seguir todos para o mesmo objetivo: zoar tudo.

O Che fica na Rua da Fonte Grande, 11. Super bem localizado. Cerca de 5 minutos andando da praça principal.

Então, fica aí mais uma dica de hospedagem. Frisando que aqui só destaco os que mais gostei e não todos por quais passei. Dê uma pesquisada, que certamente um dos quartos ou possibilidades do Che  irá te atrair.

Lobo Hostel Bar: o melhor lugar para ficar em Cabo Polonio

Antes de começar a ler o post, saiba que poucas vezes elogiei tão escancaradamente um lugar, mas lhe garanto que quando for lá entenderá os meus motivos.

Cabo Polonio é um cantinho mágico do Uruguai (como explico neste link) e o Lobo Hostel Bar complementa essa magia de forma brilhante, dando a alegria necessária que o lugar pede em certos momentos.
O hostel está localizado na avenida principal, a vinte metros do mercado local, a cem metros da praça central e a poucos metros da praia Skull, uma das praias mais importantes da região. Lá você poderá encontrar uma casa com sala compartilhada, cozinha interna, chuveiros de água quente, espreguiçadeiras e diversos tipos de quartos. A maioria dos quartos são compartilhados, mas se você é mais reservado o local também conta com um quarto duplo ou individual.

Além de todas as características básicas de um bom hostel, no local também podemos encontrar um restaurante, que serve almoço e jantar, e um grande bar com diversos coquetéis, todos com descontos para os hóspedes. A parte mais legal deste bar, além da ótima comida, é a abertura que ele dá para músicos de diversas origens e gêneros. Foi lá que eu conheci a verdadeira La Rumbia.

Sala compartilhada

Posso indicar o lugar com tranquilidade e satisfação, pois sei que quem for será muito bem tratado e irá alcançar todas as ferramentas necessárias para encontrar paz, harmonia e diversão.

A jovialidade do Hostel Suites Florida

Este lugar, que combina diversão com o espírito aventureiro, dá um ar mais jovial a Rua Florida. O Hostel, devido ao seu espaço diversificado, possibilita muita interação entre os hóspedes e, dessa forma, acaba animando um pouco mais a rua, principalmente no período da noite. Além disso, está situado no coração de Buenos Aires, ou seja, a poucas quadras dali estão o Obelisco, as famosas Avenidas Corrientes e 9 de Julio, o Teatro Colón, a Plaza de Mayo, o Congresso Nacional, a Casa Rosada e todos os transportes públicos necessários para os seus passeios. O metrô fica à 5 minutos a pé do local.
Posso frisar também a boa infraestrutura do espaço. Conta com diversos tipos de quartos, oferece café da manhã, doze computadores com internet e WiFi gratuito. Também possui uma área comum para fazer amizades e compartilhar histórias. Eu fiquei em um quarto misto para 8 pessoas que tinha: camas bem confortáveis, ar-condicionado, banheiro privativo, lockers grandes (cabia minha mala inteira) e um precinho bem camarada. No site e no booking é possível fazer uma estimava dos valores de cada quarto.

Um outro ponto positivo do hostel está em seu subsolo: o Fusion, um dos bares mais populares do centro da cidade. Alí, em meio à boa música e drinks, se reúnem jovens locais e extrangeiros, formando um ambiente ideal para os turistas conhecerem novas pessoas, trocarem contatos e se divertirem ainda mais.

Depois de todos esse detalhamento posso afirmar que gostei bastante do lugar. Fiz amigos, me diverti e fui bem atendido. Não tenho nenhuma reclamação para fazer, pelo contrário, acho que se você gosta de zoar bastante e ficar próximo aos pontos mais badalados da cidade, o Hostel Suites Florida, no meu ponto de vista, é a melhor escolha.