Descobrindo Porto Alegre

De todas as cidades do Sul que visitei, Porto Alegre é a menos turística. Claro que ela também merece ser visitada, pois apresenta diversas características enriquecedoras (assim como todo o Brasil), mas não é aquele lugar preparado pra receber o turista, tendo eventos e informações claras.

Procurei seguir o roteiro do dia a dia gaúcho. Percebi que está implícito nos cidadãos, pelo menos onde eu estava, uma motivação muito maior em sair a noite para barzinhos, do que caminhar durante o dia. Também observei o grande amor por seus clubes, tanto que uma das maiores festas envolvendo futebol que já vi foi a comemoração dos gremistas pelo título da libertadores. Bom… observei muitas coisas, não dá para falar tudo, mas para uma metrópole brasileira, onde a violência também já começou a tomar conta, até que a alegria está bem presente.

Casa de Cultura Mario Quintana

Quando estive por lá, passei por:

 Passeio de barco pelo Rio Guaíba
O passeio leva às ilhas próximas a Porto Alegre, passando por uma vila de pescadores, e a sua duração, que é cerca de uma hora, fica mais irresistível quando ganha as cores do pôr do sol. Os horários são variados e há saídas do Cais do Porto (Av. Mauá, 1050 – Centro) e da Usina do Gasômetro (Av. Pres. João Goulart, 551 – Centro).

Parque da Redenção / Farroupilha
O parque mais tradicional, tombado em 1997 como Patrimônio Histórico e Cultural da cidade, tem monumentos, palmeiras, pedalinhos, minizoo e orquidário espalhados por 38 000 m² de área verde, entre os bairros Bom Fim e Cidade Baixa.
Av. João Pessoa, s/n

Brique da Redenção – Passeio no Caminho dos Antiquários
No trecho que liga a Praça Daltro Filho à Praça Marquesa de Sevigné, compreendendo espaços das ruas Marechal Floriano Peixoto, Demétrio Ribeiro, Coronel Genuíno e Fernando Machado, há várias lojas com acervos incríveis. Aos sábados, ainda acontece uma Feira de Antiguidades na Rua Marechal Floriano, entre a Fernando Machado e a Demétrio Ribeiro.
Parque Farroupilha – Av. José Bonifácio, s/n – Farroupilha, Porto Alegre – RS, 90010-150

Passeio pela Gonçalo de Carvalho
Situada em meio a um grande túnel verde, a Gonçalo de Carvalho foi eleita a rua mais bonita do mundo. Apesar de não estar mais como era quando ganhou o prêmio, a rua continua merecendo visitação.
Rua Gonçalo de Carvalho

Mercado Público
Bem inferior ao de São Paulo, o Mercado fica no Largo Glenio Peres. Bom para almoçar.
Praça 15 de Novembro

Passeios na Usina do Gasômetro
Era um dos centros culturais mais importantes do Estado, hoje está meio abandonado. Sem dúvidas existem diversos outro espaços culturais bem melhores pela cidade.
Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 9h até 21h; Sábado e domingo das 10h até 21h
Av. Presidente João Goulart, 551

Casa de Cultura Mario Quintana
É um dos centros culturais mais completos da América Latina. Fiquei impressionado com a sua estrutura. A forma de passear pelos espaços é bem impressionante e fotográfica.
Horário de funcionamento De terças a sextas-feiras: 9h às 21h / Sábados, domingos e feriados: 12h às 21h
Rua dos Andradas, 736

Parcão / Moinhos de Vento
Cercado por vias movimentadas, é um verdadeiro oásis no meio do bairro Moinhos de Vento. Um lago e muito verde dão o clima de sossego ao lugar, que nos fins de semana se torna point de piqueniques entre amigos. Nos fins de tarde, crianças brincam no parquinho infantil artesanal, repleto de brinquedos de madeira.
Sempre aberto
R. Comendador Caminha, s/n

Parque Moinhos de Vento

Museu de Ciências e Tecnologia da PUC
Um verdadeiro parque temático que estimula a curiosidade científica e os sentidos de adultos e crianças. São três andares de interatividade em mais de 800 experimentos científicos e tecnológicos. Interagir, mexer, experimentar, tocar, ouvir, sentir é a palavra de ordem no MTC, onde uma bicicleta simula a geração de energia; no Giroscópio Humano, a falta de gravidade é total; e nos 30 aquários marinhos, a sensação é de estar dentro do oceano.
De terça a sexta-feira: das 9h às 17h / Sábado e domingo: das 10h às 18h / Segunda-feira: fechado
Inteira: R$30 | Meia-entrada: R$ 15
Avenida Ipiranga, 6681 (Campus da PUC)

Café no museu Iberê Camargo
Depois de visitar as mostras do museu Iberê Camargo, um dos principais da Capital, vale terminar a tarde assistindo ao  sempre belo pôr-do-sol do Guaíba.
Endereço: Av. Padre Cacique, 2000
Nas quartas, quintas e sextas está aberto, mas tem que ser realizado agendamento prévio de grupos de no mínimo 20 pessoas

Jardim Botânico
Ótimo espaço para quem adora estar em contato com a natureza.
Valor: R$ 5
O Jardim Botânico é aberto à visitação de terça a domingo, das 8h às 17h.
O Centro de Visitantes atende ao público de terças a sextas-feiras das 8h às 17h.
R. Dr. Salvador França, 1427

Jardim Botânico

A cidade que foi destacada em 2010 pela ONU como a Metrópole nº 1 em qualidade de vida do Brasil, hoje em dia já não é mais tão brilhante, entretanto, é notável a vontade dos gaúchos em levar a vida de uma forma mais leve.