Dead Poets Society

Em 1959, na Welton Academy, uma tradicional escola preparatória, um ex-aluno (Robin Williams) se torna o novo professor de literatura, mas logo seus métodos de incentivar os alunos a pensarem por si mesmos cria um choque com a ortodoxa direção do colégio, principalmente quando ele fala aos seus alunos sobre a “Sociedade dos Poetas Mortos”.
essa1Com o seu talento e sabedoria, Keating inspira os seus alunos a perseguir as suas paixões individuais e tornar as suas vidas extraordinárias. O filme explica que em certa altura da vida, as pessoas, em especial os jovens, devem opor-se, contestar, gritar e sobretudo ser “livres pensadores”, e não deixar que ninguém condicione à sua maneira de pensar, mas, o filme mostra também, que esses mesmos jovens devem usar sempre o bom-senso.

O longa gira ao redor dessa mensagem: Carpe diem (aproveite o dia). Pense nas suas aulas como momentos que não voltarão e se esforce ao máximo para fazer de cada encontro com os seus alunos inesquecível. Lembre-se de que você está construindo o futuro de cada estudante que entra na sala de aula.

Aproveite o filme para pensar sobre tudo e não esqueça de aproveitar a vida ao máximo.

Crítica positiva
Além de mais uma ótima atuação de Robin Williams, o mais interessante do filme é a mensagem que ele passa. Mostra aos jovens as possibilidades da vida e aos pais, desses jovens, que eles devem ter um pouco mais de parceria no dia a dia.

Crítica negativa
Em certos momentos achei o filme um pouco cansativo. Ele demora um pouco pra fechar certos raciocínios da trama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s